Veja as celebridades envolvidas com questões da Justiça em 2023

Atropelamento, plágio, agressão e assédio, entre outras, estão na lista de acusações

Neste ano, diversas celebridades estamparam as manchetes nos mais variados temas, entretanto, algumas delas se envolveram em escândalos, processos e investigações judiciais, o que desperta ainda mais o interesse do público.

Um exemplo dessa curiosidade e ânsia pelos bastidores pode se dar com a criação do documentário Johnny Depp x Amber Heard, da Netflix. Baseado no julgamento que aconteceu em 2022, o longa retrata a longa briga judicial entre o ex-casal, que se processava mutualmente por difamação e que ganhou muito destaque na mídia.

Confira quem são os artistas que foram à justiça em 2023:

Larissa Manoela

No mês de dezembro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou Silvana Jesus Taques Elias dos Santos, mãe de Larissa Manoela, por racismo religioso contra o genro André Luiz Frambach. As investigações começaram depois que prints de conversas entre Larissa e a mãe vazaram, após a participação da atriz numa entrevista de TV.

Em um dos trechos, Silvana teria escrito: “Esqueci de te desejar… Que você tenha um ótimo Natal aí com todos os guias dessa família macumbeira. kkkkkkkkk”.

Intimada, Larissa Manoela obteve liminar para não comparecer à delegacia. Silvana também não prestou depoimento. A defesa da mãe pediu o arquivamento do inquérito, o que foi negado pela 37ª Vara Criminal da Comarca da Capital.

Durante uma entrevista, que aconteceu em agosto deste ano, Larissa Manoela revelou que se afastou dos pais por discussões sobre dinheiro.

Larissa Manoela ao lado dos pais/ Reprodução/Instagram

Naiara Azevedo

No mês passado, a cantora Naiara Azevedo foi até a Central de Flagrantes e Pronto Atendimento ao Cidadão da Polícia Civil de Goiás, para prestar queixa de agressões físicas e ameaças sofridas pelo ex-marido, Raphael Alves Cabral.

Ainda em novembro, a Justiça deferiu o pedido e concedeu à cantora, medida protetiva contra o ex-marido. Em entrevista a um programa da TV, Naiara ainda dividiu que sofria violência patrimonial do ex-companheiro, já que ele controlava o fluxo de dinheiro que entrava na casa do casal e na carreira dela.

Naiara Azevedo afirma que sofreu violência patrimonial por parte do ex-marido Raphael Cabral / Reprodução/ Instagram

Caetano Veloso

O cantor Caetano Veloso também recorreu à Justiça neste mês para mover um processo contra a marca de roupas Osklen por uso indevido de sua imagem na campanha publicitária da coleção “Brazilian Soul”.

Em tramitação no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o processo acusa a marca do empresário Oskar Metsavaht de se utilizar da imagem de Caetano Veloso e do movimento da Tropicália nos anos 60 de maneira não autorizada para lançar e impulsionar as vendas da coleção de roupas.

Caetano pede a exclusão de publicações associando a coleção da Osklen à sua imagem e obra, assim como a retirada dos produtos que façam uso dessa obra. Além de pedir indenizações por dano material, no valor de R$ 1 milhão, e danos morais, no valor de R$ 300 mil.

Em resposta, a Osklen alegou que o cantor “não é dono do tropicalismo brasileiro” e, por isso, não poderia impedir a venda de produtos que façam alusão à Tropicália.

Caetano Veloso: doutor causa honoris da Universidade da Salamanca / Santiago Bluguermann/Getty Images

Luciano Huck

No final deste ano, o apresentador Luciano Huck declarou que iria à Justiça, após uma foto sua falsa, circular no X, o antigo Twitter.

Sob a manchete: “Sensacional escândalo atingiu os brasileiros; Luciano Huck; o que lhe aconteceu realmente depois de as câmaras se desligarem”, o apresentador aparece algemado, com traje de presidiário com listras brancas e verdes, e ainda é escoltado por dois policiais.

Em entrevista ao portal Notícias da TV, Huck mencionou: “É inacreditável, mas o X, o novo Twitter, perdeu o controle da sua própria plataforma. Há semanas estamos denunciando e pedindo apoio da empresa aos ataques de fake news e clickbaits que estamos sofrendo e nada acontece. Só nos resta à Justiça”. O apresentador ainda menciona que acredita que a foto tenha sido criado por Inteligência Artificial.

Luciano Huck é apresentador da TV Globo
Luciano Huck é apresentador da TV Globo / Reprodução/Facebook

Jonathan Majors

Na última segunda (18), um júri em Nova York, Estados Unidos, considerou o ator Jonathan Majors culpado em duas das quatro acusações de agressão e assédio contra sua ex-namorada, Grace Jabbari.

Jonathan Majors foi condenado por uma acusação de agressão imprudente em 3º grau e uma acusação não criminal de assédio como violação. Ele, no entanto, foi absolvido de outra acusação intencional de agressão e uma de assédio agravado. A sentença final está marcada para 6 de fevereiro de 2024.

O julgamento, que começou em 4 de dezembro, decorre de uma briga doméstica ocorrida em março deste ano envolvendo Jonathan Majors e sua ex-namorada, Grace Jabbari. Majors se declarou inocente das acusações criminais de agressão e assédio agravado.

Jonathan Majors é declarado culpado em duas das quatro acusações de agressão e assédio / Jeff Spicer/Getty Images for Warner Bros.

Steven Tyler

O vocalista da banda Aerosmith, Steven Tyler, de 75 anos, está sendo processado por uma mulher que o acusa de assédio sexual. De acordo com o site TMZ, Jeanne Bellino afirma que o crime teria ocorrido em 1975, quando ela tinha 17 anos, em uma cabine telefônica e no quarto de hotel, onde o cantor estava hospedado.

Segundo a modelo, que na ocasião era menor de idade e estava acompanhada do artista e um grupo de pessoas, Tyler a teria beijado a força, além de apalpar seu corpo depois de ficar irritado por ela comentar sobre a letra de uma música.

O processo pode levar a um caso criminal, já que de acordo com a legislação estadual de Nova York, não há prazo de prescrição para alguns crimes de agressão sexual. Steven Tyler ainda não respondeu sobre a acusação.

Vale mencionar que o líder da banda Aerosmith também foi acusado em dezembro de 2022 de ter abusado sexualmente de outra menor de idade, além de forçá-la a fazer um aborto. Embora o nome do vocalista não seja citado, Julia Holcomb afirma que iniciou um relacionamento com o artista em 1973, quanto ela tinha apenas 16 anos.

Steven Tyler é vocalista do Aerosmith
Steven Tyler é vocalista do Aerosmith / Reprodução/Instagram

Lizzo

A cantora Lizzo foi processada por três ex-dançarinas que alegam terem sido submetidas a um ambiente de trabalho hostil e assédio enquanto eram membros da equipe de dança da rapper vencedora do Grammy.

Entre as alegações apresentadas no processo, uma das três denunciantes disse que foi encorajada pela cantora a “se revezar tocando as artistas nuas” enquanto estava em um clube no Red Light District de Amsterdã, na Holanda, durante uma turnê em fevereiro.

Outra denunciante alega que seu compromisso com seu papel na equipe de dança foi questionado pela cantora, que expressou preocupações “veladamente” sobre o “ganho de peso” da reclamante, de acordo com o processo, resultando na demandante se sentindo pressionada a “explicar seu peso obtido e divulgar detalhes pessoais íntimos sobre sua vida para manter seu emprego”.

Além disso, o advogado dos ex-funcionários que entraram com queixa contra da rapper Lizzo disse à CNN que “pelo menos” mais seis outras pessoas pessoas também teriam histórias semelhantes sobre a cantora, em agosto deste ano.

Lizzo na prèmiere global do “Renaissance: A Film by Beyoncé”. / Reprodução/Instagram

Príncipe Harry

O príncipe Harry ganhou na Justiça na última sexta (15) e recebeu uma indenização de mais de 140 mil libras (cerca de 180 mil dólares), depois que o celular do herdeiro foi hackeado e as informações foram vazadas pela mídia britânica.

Harry, que se tornou o primeiro membro da família real britânica – em mais de 130 anos – a depor em um tribunal, processou o Mirror Group Newspapers, o editor do Daily Mirror, Sunday Mirror e Sunday People.

Por outro lado, o príncipe terá que pagar 48.447 libras (aproximadamente R$ 300 mil) de indenização aos editores do Mail on Sunday, depois de perder uma batalha judicial por difamação, movida contra o tabloide britânico.

O processo movido por Harry veio por conta de um artigo publicado no Mail on Sunday, sobre as mudanças ocorridas na segurança do príncipe e sua família, que aconteceram depois que ele decidiu sair da realeza e se mudou para os Estados Unidos com a mulher Meghan Markle e os filhos Archie e Lilibet.

Príncipe Harry em Londres; ele é uma das 100 celebridades que processaram os tablóides britânicos / 28/03/2023 REUTERS/Hannah McKay

Danny Masterson

O ator foi sentenciado a 30 anos de prisão em setembro deste ano, após ter sido condenado por duas acusações de estupro em um tribunal de Los Angeles, em junho, de acordo com o promotor Reinhold Mueller, do Ministério Público do município.

A pena recebida por ele é considerada a máxima no país para os crimes cometidos. A estrela da série “That ’70s Show” se declarou inocente de estuprar três mulheres em sua casa em incidentes separados entre 2001 e 2003.

Danny Masterson
Danny Masterson / @dannymasterson/Twitter/Reprodução

Gwyneth Paltrow

A atriz americana também foi aos tribunais neste ano, após ser acusada de atropelar uma pessoa enquanto esquiava em uma montanha de Utah em fevereiro de 2016.

Terry Sanderson, um optometrista aposentado, havia processado Paltrow e pediu cerca de US$ 300 mil (R$ 1,5 milhão) em danos, alegando que a atriz causou a colisão que resultou em quatro costelas quebradas e danos cerebrais devido a uma concussão.

Entretanto, em março deste ano, o júri de Utah considerou Gwyneth Paltrow inocente, concedendo à atriz, o poder de abrir um processo contra o homem que a acusou.

Gwyneth Paltrow no primeiro dia de julgamento em Utah / Reuters

Ed Sheeran

O cantor também foi visto nos tribunais neste ano, após ter sido acusado de plagiar a música “Let’s Get It On” de Marvin Gaye, com a sua composição “Thinking Out Loud”, feita em 2014. Na justiça, os advogados de Sheeran argumentaram que quaisquer semelhanças entre as canções envolvem “blocos de construção” musicais básicos, que não podem ser protegidos por direitos autorais.

Entretanto, em maio, o júri determinou que os herdeiros do compositor de “Let’s Get It On”, Ed Townsend, não provaram que Ed Sheeran e sua gravadora, Warner Music Group, e sua editora musical Sony Music Publishing, violaram seus direitos autorais na música de Gaye.

O músico Ed Sheeran sai após o primeiro dia de seu julgamento por violação de direitos autorais no Tribunal Federal de Manhattan na cidade de Nova York. / Michael M. Santiago/Getty Images

Kevin Spacey

A estrela de Hollywood, de 64 anos, enfrentou acusações históricas de crimes sexuais que supostamente ocorreram entre 2004 e 2013, período durante o qual atuou como diretor artístico no teatro Old Vic de Londres. Ele se declarou inocente de todas as acusações.

Em julho deste ano, o ator norte-americano foi considerado inocente por um júri em um tribunal de Londres de nove acusações de crimes sexuais contra quatro homens. Entre as acusações, Kevin foi julgado por agressão sexual, levar uma pessoa a se envolver em atividade sexual sem consentimento e levar uma pessoa a se envolver em atividade sexual com penetração.

Em uma breve declaração aos repórteres fora do tribunal logo após o veredicto, Spacey disse que estava “humilhado”.

“Imagino que muitos de vocês possam entender que há muito para eu processar depois do que aconteceu hoje. Mas gostaria de dizer que estou imensamente grato ao júri por ter se dado ao trabalho de examinar cuidadosamente todas as evidências e todos os fatos, antes de tomarem sua decisão. E estou honrado com o resultado de hoje”, disse ele.

Kevin Spacey saindo do tribunal em Londres após ser declarado inocente / 26/7/ 2023 REUTERS/Susannah Ireland

 

Banner825x120 Rodapé Matérias
você pode gostar também
×