Líder de seita sexual de Allison Mack é condenado a 120 anos de prisão

Keith Raniere comandava o culto que tinha entre os membros a atriz de 'Smallville'; ela aguarda sentença

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Keith Raniere, líder da seita NXIVM, que tinha entre os membros a atriz Allison Mack, de ‘Smallville’, foi sentenciado a 120 anos de prisão, em uma decisão da Justiça americana nesta terça-feira (27), segundo o site Page Six. Ele tinha sido condenado em 2019 por tráfico sexual, extorsão e conspiração, entre outros crimes, e a pena foi finalmente decidida em um tribunal do Brooklyn, em Nova York.

Aos 60 anos, Raniere se apresentava como líder de uma organização de autoajuda para mulheres, a NXVIM, que funcionava como fachada para o culto sexual DOS. As mulheres que eram atraídas para a seita, se tornavam escravas sexuais, eram marcadas a ferro com as iniciais de Raniere, e forçadas a fazer sexo com ele – Allison era uma das escravas, mas também tinha a função de ser “mestre” de outras mulheres, que tentava converter à seita.

Acusada de extorsão, trabalho forçado e conspiração, a atriz está em liberdade depois de pagar fiança de U$ 5 milhões (R$ 28 milhões) e aguarda sua sentença.

ENTENDA

A NXVIM, apresentada como uma organização de auto ajuda para empoderamento feminino no campo pessoal e no profissional, na verdade era uma seita usada para atrair mulheres para o DOS. No culto sexual onde elas eram obrigadas a doar seus bens, eram mantidas em dietas de fome, marcadas a ferro e preparadas para fazer sexo com ele.

Allison Mack, que ficou famosa por Smallvile, era uma das escravas, mas tinha um status de “mestre” de outras escravas – ela foi a mestre de India – e atendia Raniere sexualmente, além de recrutar novas mulheres para a seita. Por ser uma atriz famosa, buscava outras celebridades. Ela chegou a tentar atrair Emma Watson para a o culto – e foi presa com Raniere e outras seis pessoas, incluindo, Clare Bronfman, herdeira da empresa de bebidas Seagramm, no México, em 2018.

Allison se declarou culpada das acusações contra ela por sua participação no culto NXVIM, confessando ainda fazer parte do DOS, e admitindo que recrutava e instruia mulheres a “realizar serviços para mim”.

Fonte revistaquem
você pode gostar também