Maior lago da China sofre com a seca e afeta plantações de arroz

O declínio dramático do Lago Poyang, na província de Jiangxi, no sudeste do país, cortou os canais de irrigação para as fazendas próximas.

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Com o maior lago de água doce da China reduzido a apenas 25% de seu tamanho normal por uma seca severa, equipes de trabalho cavam trincheiras para manter a água fluindo para uma das principais regiões de cultivo de arroz do país.

O declínio dramático do Lago Poyang, na província de Jiangxi, no sudeste do país, cortou os canais de irrigação para as fazendas próximas.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

As equipes, usando escavadeiras para cavar trincheiras, só trabalham depois de escurecer por causa do calor extremo do dia, informou a agência oficial de notícias Xinhua.

Uma forte onda de calor causa estragos em grande parte do sul da China. As altas temperaturas provocaram incêndios nas montanhas que forçaram a retirada de 1.500 pessoas no sudoeste, e as fábricas foram obrigadas a cortar a produção à medida que as usinas hidrelétricas reduzem sua produção em meio à seca.

O calor extremo e a seca afetaram as colheitas e reduziram o volume de água dos rios, incluindo o gigante Yangtze, interrompendo o tráfego de carga.

Alimentado pelos principais rios da China, o Lago Poyang tem uma média de cerca de 3.500 quilômetros quadrados na alta temporada, mas diminuiu para apenas 737 quilômetros quadrados na recente seca.

Conforme determinado pelo nível da água, o lago entrou oficialmente na estação seca deste ano em 6 de agosto, mais cedo do que em qualquer outro momento desde que os registros começaram a ser feitos em 1951.

Os levantamentos hidrológicos anteriores estão incompletos, embora pareça que o lago possa estar em seu nível mais baixo ou próximo a ele.

Fonte infomoney
você pode gostar também
×