Dólar tem terceiro pregão seguido de queda e fecha em R$ 4,80

Real ganha força entre moedas com sinais de taxa Selic alta por período mais prolongado

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


dólar chegou ao terceiro pregão seguido de queda em relação ao real e fechou em R$ 4,80 nesta segunda, 23, um recuo de 1,41% ao fechamento de sexta. Com o resultado, a moeda norte-americana tem desvalorização de 2,79% no mês de maior e 13,82% frente à brasileira. O mercado tem feito avaliações quanto ao cenário de juros mais altos em diversas economias desenvolvidas e um crescimento econômico mundial mais fraco, especialmente dos Estados Unidos. Na China, as bolsas fecharam em baixa depois de Pequim informar 99 novos casos de Covid-19 – maior número durante o surto atual, o que significa que os lockdowns devem continuar afetando a capacidade do país asiático produzir e exportar. Outra influência foi a afirmação da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, de que a instituição provavelmente adotará uma política monetária mais dura, com juros maiores. O real teve desempenho superior a outras moedas devido aos juros altos no Brasil e à perspectiva de que eles continuem assim por um período de tempo mais longo do que o esperado inicialmente. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, teve alta de 2,01% e atingiu 110.663 pontos.

Fonte jovempan
você pode gostar também