Dólar engata 3ª queda seguida e vale R$ 5,21, menor valor do ano

Queda de 1,9% levou a moeda norte-americana ao menor patamar desde o dia 30 de dezembro

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O dólar voltou a fechar em firme queda ante o real nesta quinta-feira (14), indo ao menor patamar deste ano e voltando a ficar abaixo de um importante suporte técnico, o que poderia indicar mais recuos à frente, com a moeda repercutindo dia positivo no exterior e à espera de mudanças na política monetária brasileira.

Na sessão, a moeda norte-ameriana caiu 1,89%, a R$ 5,212 na venda, menor patamar para um encerramento desde 30 de dezembro (R$ 5,1915). A cotação da divisa ficou em baixa durante todo o pregão, variando entre R$ 5,3041  (-0,15%) por volta de 11h30 e R$ 5,1924 (-2,26%) ao longo da tarde.

É a terceira queda seguida da moeda, o que não ocorria desde a mesma sequência de três baixas entre 3 e 7 de dezembro, acumulando desvalorização de 5,29% desde a última segunda-feira. Com isso, a divisa praticamente anulou os ganhos acumulados neste ano, reduzindo-os a 0,39%. Até segunda-feira passada, a moeda tinha alta acumulada de 6,01%.

O mercado de câmbio doméstico seguiu nesta quinta o comportamento de ativos de risco no exterior, com ampla expectativa de que o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anuncie mais tarde um pacote trilionário para ajudar a economia a combater os efeitos da pandemia.

Ao longo da sessão, o noticiário sobre início da vacinação no Brasil, futuro do presidente do Banco do Brasil, elevada demanda em leilão de títulos prefixados e a campanha para presidência da Câmara dos Deputados e do Senado Federal também estiveram no radar dos agentes financeiros.

Fonte r7
você pode gostar também