Copom mantém ritmo de cortes e reduz taxa de juros para 11,75% na última reunião do ano

Colegiado do Banco Central seguiu as expectativas do mercado e promoveu a quarta redução consecutiva de 0,50 ponto percentual na Selic, o que a fez ficar no menor patamar desde março de 2022

Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu novamente em 0.5 p. p. a taxa básica de juros, nesta quarta-feira, 13. Com isso, a Selic foi reajustada para 11,75% ao ano. Esta é a quarta redução seguida após um período sete manutenções consecutivas e o menor patamar desde março de 2022, quando a taxa de juros também era de 11,75%. O colegiado considerou que o ambiente externo segue volátil e mostra-se menos adverso do que na reunião anterior, marcado pelo arrefecimento das taxas de juros de prazos mais longos nos Estados Unidos e de sinais incipientes de queda dos núcleos de inflação. “Considerando a evolução do processo de desinflação, os cenários avaliados, o balanço de riscos e o amplo conjunto de informações disponíveis, o Copom decidiu reduzir a taxa básica de juros em 0,50 ponto percentual, para 11,75% a.a., e entende que essa decisão é compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante, que inclui o ano de 2024 e o de 2025. Sem prejuízo de seu objetivo fundamental de assegurar a estabilidade de preços, essa decisão também implica suavização das flutuações do nível de atividade econômica e fomento do pleno emprego. A conjuntura atual, caracterizada por um estágio do processo desinflacionário que tende a ser mais lento, expectativas de inflação com reancoragem apenas parcial e um cenário global desafiador, demanda serenidade e moderação na condução da política monetária”, afirmou o grupo.

Os membros do Copom também anteciparam que devem promover uma redução na mesma amplitude nas próximas reuniões, caso as previsões sigam o esperado. A decisão do colegiado seguiu as expectativas do mercado, como mostrou a Jovem Pan. Na ata da reunião anterior, os membros do grupo já haviam sinalizado a possibilidade de continuar com reduções de 0,5 ponto percentual nos encontros seguintes. A última edição do Boletim Focus, que mede as expectativas do mercado, também projetava o corte de 0,5 p.p.. Mais cedo no mesmo dia, o Federal Reserve decidiu manter a taxa de juros dos Estados Unidos no intervalo entre 5,25% e 5,5% ao ano. Esta é a terceira manutenção consecutiva desde que o órgão, que funciona como o Banco Central dos EUA, decidiu aumentar o percentual em julho. O intervalo representa o maior patamar da taxa de juros norte-americana em 22 anos, que foi a 5,5% pela última vez em 2001. O comitê avaliou que indicadores recentes sugerem que o crescimento da atividade econômica desacelerou em comparação com o ritmo forte registado no terceiro trimestre.

Banner825x120 Rodapé Matérias
Fonte jovempan
você pode gostar também
×