Prefeitura de Araguaçu reduz atendimentos a pacientes com suspeita de Covid-19 após profissionais serem infectados

Município tem 167 casos de coronavírus e quatro pacientes morreram por causa da doença.

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


A Prefeitura de Araguaçu, na região sul do estado, reduziu atendimento a pacientes com sintomas do novo coronavírus após vários profissionais serem diagnosticados com a doença. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os dois médicos que atendem a unidade responsável por pacientes com a Covid-19 fazem consultas à distância por estarem de quarentena.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) a cidade tem 167 casos de Covid-19 além de quatro mortes de pacientes em decorrência da doença.

De acordo com o comunicado feito pela Prefeitura, “os atendimentos estão acontecendo de forma reduzida, uma vez que a Secretaria está reorganizando o quadro de funcionários”.

A secretária de saúde da cidade, Carolina Nunes, disse ao G1 que além dos dois médicos, outros profissionais tiveram a doença. Alguns já se recuperaram e atualmente cinco funcionários estão afastados. A previsão é que todos retornem ao local de trabalho na próxima semana.

Segundo ela, além da Unidade Básica de Saúde (UBS) José Cândido Gomes estar com menos funcionários, a redução no atendimento ocorreu porque os pacientes estão sendo atendidos de forma virtual, e a teleconsulta pode demorar mais que o previsto. O paciente que precisar de atendimento presencial será encaminhado a outras UBS’s.

A secretária informou também que a Prefeitura quer contratar mais profissionais. “Estamos tentando contratar médicos. Duas vagas estão abertas, mas não estamos encontrando profissionais”, disse.

Carolina disse ainda que os moradores que estão com a doença são atendidos normalmente. Os casos mais graves são transferidos ao Hospital Tertuliano Corado Lustosa, referência na cidade e em municípios vizinhos.

Depois do crescimento de casos a Prefeitura de Araguaçu decidiu restringir a comercialização de bebidas alcóolicas na cidade. Nesta quarta-feira (29) o município divulgou que os clientes não podem ir aos estabelecimentos e a venda deve ser feita por meio de delivery.

Fonte globo
você pode gostar também