Prefeita de Palmas tenta aumentar contribuição dos servidores para 14%, mas Câmara rejeita PL

Aumento seria uma imposição da Emenda Constitucional 103/2019.

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


A Câmara Municipal de Palmas rejeitou, nesta terça-feira (08), um projeto da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) que aumentava a alíquota de contribuição dos servidores municipais de 11% para 14%, imposta pela Emenda Constitucional 103/2019.

A presidente da Casa, vereadora professora Janad Valcari (PL), que faz oposição à prefeita Cinthia, relatou que a proposta do Executivo não apresenta comprovação financeira do PreviPalmas, bem como os impactos no orçamento, tão pouco altera o salário família que está defasado há anos.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Palmas, Heguel Albuquerque, esteve presente na sessão e disse que o projeto surgiu com uma série de problemas que impactam todos os servidores públicos municipais de forma significativa.

Votaram contra a proposta a presidente da Casa, Janad Valcari (PL), o vereador Marilon Barbosa (União), Rubens Uchoa (União), Moisemar Marinho (PSB), Valdson da Agesp (PSDB), Filipe Martins (PL), Jucelino Rodrigues (PSDB), Joatan de Jesus (Cidadania), Mauro Lacerda (PSB) e a vereadora Laudecy Coimbra (SD).

Votação ocorreu nesta terça-feira, 08 / Foto: Divulgação/Câmara de Palmas
Fonte afnoticias
você pode gostar também
×