Câmara da capital anuncia suspensão de sessões por 15 dias; Janad cobra hospital e critica decreto

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


A Câmara de Vereadores de Palmas vai suspender por 15 dias as sessões presenciais em razão do avanço da Covid 19 na capital.

A decisão foi anunciada nesta terça-feira, 23, pela própria Casa. Palmas tem tido altos índices de ocupação de UTIs em razão de complicações da doença.

Na tribuna, a presidente Janad questionou a falta de construção de um hospital de campanha na capital: “cadê o hospital de campanha? Preocupo com vidas e vidas importam”, disse.

Ela falou na necessidade de mais UTIs na cidade e da demora para ter um hospital municipal. “É uma vergonha”, disse ao citar outras cidades que tem.

“Só ouço promessas”, comentou. Ela afirmou que não tem remédios nas UPAS.

Janad pediu que o decreto da Prefeitura que restringe o horário do comércio na capital seja rejeitado para que outro seja construído em conjunto com a Câmara. “Em nenhum momento o decreto comprova que o Covid é boemio, não tem hora, nem lugar para se contaminar”, disse.

A presidente criticou ainda o fechamento dos flutuantes.

Vários vereadores também demonstraram preocupação com a Covid na capital.

“Que Estado e Município não joguem um para o outro. Onde foi parar os R$ 42 milhões?”, questionou.

A decisão da Câmara foi para diminuir a circulação de pessoas.

Fonte gazetadocerrado
você pode gostar também