Gurupi terá volta às aulas em formato remoto; matrículas seguem até sexta,22

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


Diante do cenário de pandemia da Covid que ainda persiste, a volta às aulas na rede municipal de ensino de Gurupi, marcada para 08 de fevereiro, ainda deve ser em formato remoto, como ocorreu no segundo semestre do ano passado. Um planejamento estratégico já foi traçado pela Secretaria de Educação de Gurupi para o retorno presencial, o que depende da deliberação do Comitê Gestor de Prevenção à doença no município.

Segundo a Secretária de Educação de Gurupi, Amanda Costa, quando todas as escolas forem reabertas, as normas sanitárias de biossegurança serão seguidas, com total proteção para alunos, professores e funcionários. “Nossa equipe já está preparada dentro do que regem os protocolos para esse retorno. Quando os comitês gestores, tanto estadual quanto municipal, de prevenção a Covid definirem pelo retorno presencial, nós já estaremos com tudo muito bem organizado. Até o dia 31 deste mês, ainda seguiremos o atual decreto que impossibilita o retorno das aulas presenciais”, explica a secretária reforçando que a previsão é que não haja o retorno das aulas presenciais em fevereiro, até que os números da doença se estabilizem.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Conforme o calendário escolar do município, o ano letivo de 2021 começa com a volta às aulas, marcada para o próximo dia 8.

Matrículas para alunos novatos seguem até sexta-feira

A Secretaria Municipal de Educação de Gurupi segue até essa sexta-feira (22) com o processo de matrículas para os estudantes novatos da rede municipal. Os pais ou responsáveis pelas crianças e adolescentes devem procurar uma das 17 unidades de ensino para efetuar a matrícula.

As vagas são para o Ensino Fundamental do 1º ao 9º ano. As inscrições começaram na última segunda-feira (18), e segundo a Secretaria Municipal da Educação de Gurupi (Semeg), em dois dias já foram matriculados 4.133 estudantes e ainda estão disponíveis 1.997 vagas.

“Nós temos hoje a oferta de cerca de 10 mil vagas no município. Só para se ter uma ideia, no ano passado nós tínhamos 7 mil e 600, ou seja, temos uma excelente oferta de mais de 2 mil vagas a cada ano. Então, os pais não precisam se preocupar no sentido de o filho ficar fora da escola. A preocupação é em ir até a unidade escolar para efetivar a matrícula”, explica Amanda.

A secretária ressalta ainda que não existe a necessidade de demora nas filas ou ir muito cedo da manhã em busca da matrícula, já que a vaga na escola é assegurada, e é um direito garantido por lei. “Os pais ou responsáveis podem ficar tranquilos porque temos esse excedente de vagas na rede municipal de ensino de Gurupi. O que não pode é deixar de se deslocar até a escola, mas de uma forma segura e sem aglomeração, dentro dos horários de atendimento da escola” disse a secretária, reforçando que é preciso manter as recomendações dos órgãos de saúde, como o distanciamento social e o uso de máscara, para evitar a Covid-19.

 

Documentação

Essa matrícula só poderá ser feita de forma presencial. Os interessados devem comparecer às escolas levando: RG, CPF, comprovante de residência, cartão de vacina, cartão do SUS e Foto 3X4. Mais informações pelo telefone: (63) 3301-4349.

 

Rede particular

Na rede particular de ensino, onde existe a reivindicação pela retomada das atividades presenciais, o cenário é um pouco diferente para algumas modalidades.

Os ensinos fundamental e médio nas escolas privadas são regidos pelo Conselho Estadual de Educação. “Não é o município que delibera sobre essa rede, e ela também é regida pelo decreto de prevenção a Covid que segue em vigência até o final deste mês, portanto, também não podem ter aulas presencias”, disse a secretária.

De acordo com Amanda, no final de janeiro haverá novas deliberações do comitê para fevereiro, e que estas poderão, ou não, trazer alterações a respeito do formato das aulas. “As escolas particulares de Gurupi que ofertam ensino médio, já podem retornar às atividades presenciais, desde que façam um planejamento de prevenção a Covid e encaminhe ao Conselho Estadual de Educação para aprovação”, reforçou Amanda.

Fonte gazetadocerrado
você pode gostar também