Planalto discute com governadores da Amazônia Legal uso do Exército no combate às queimadas

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O Planalto começou a procurar governadores da região amazônica para avaliar a necessidade de engajar tropas do Exército no combate aos incêndios, o que ocorreria por meio de uma operação de Garantia de Lei e da Ordem (GLO). Nos últimos anos, esse tipo de engajamento foi usado em momentos críticos de violência em grandes capitais.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Um despacho do presidente Jair Bolsonaro para que os ministérios avaliem os impactos das queimadas na Amazônia foi publicado nesta noite em uma edição extra do Diário Oficial da União. A medida foi definida em uma reunião nesta quinta-feira (22) do presidente Jair Bolsonaro com oito ministros de seu governo. Entre os presentes estavam o chefe da pasta do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o ministro da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira.

– Os incêndios na Amazonia são recorrentes e, parece que dessa vez, pelo que está sendo noticiado, está numa proporção além do normal. Então, o despacho do presidente é para isso, para que os ministérios se coloquem à disposição para verificar a situação do local, conversem com os governos estaduais para ver se é o caso da decretar a Garantia de Lei e da Ordem em apoio aos Estados da região. – disse Oliveira.

Os governadores serão chamados para uma reunião junto aos integraantes do governo federal. Há possibilidades que o encontro aconteça na próxima segunda-feira.

A iniciativa é o primeiro passo da gestão de Jair Bolsonaro para enfrentar a crise que cresceu nos últimos dias. Dados do Inpe mostram um aumento de 84% dos Estados da Amazônia em relação ao mesmo período do ano passado.

Fonte oglobo
você pode gostar também