Datafolha: reprovação de Bolsonaro vai de 33% a 38% e supera popularidade

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Após polêmicas, a rejeição de Bolsonaro teve um salto de 5 pontos mantendo o pesselista como o presente mais mal avaliado em 1º mandato

-- Publicidade --

-- Publicidade --

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro está em queda livre. Pesquisa do Datafolha divulgada nesta segunda-feira 2 mostra que, pela primeira vez, a rejeição ao pesselista é maior que a aprovação. Segundo os números da pesquisa, Bolsonaro continua sendo o presidente em primeiro mandato mais mal avaliado na história da pesquisa.

Comparado com a última pesquisa Datafolha, divulgada em abril deste ano, a reprovação de Bolsonaro aumentou de 33% para 38%. A aprovação teve uma queda de 33% para 29%. Já as pessoas que consideram o governo regular diminuiu de 31% para 30%.

O instituto ouviu 2.878 pessoas com mais de 16 anos em 175 municípios.

A pesquisa evidencia que a popularidade do presidente vem caindo após as recentes polêmicas envolvendo o pesselista. Bolsonaro sugeriu que o pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, havia sido morto por colegas de luta armada na ditadura, defendeu a nomeação do filho Eduardo Bolsonaro para a embaixada brasileira em Washington e criticou governadores do Nordeste – a quem também chamou de “paraíbas”.

Todos esses fatores somados tiveram impacto na avaliação e geraram uma alta rejeição de Bolsonaro no Nordeste, que saltou de 41% para 52%.

Outro ponto levantado pela pesquisa foi a atual crise internacional envolvendo as queimadas na floresta Amazônica. Para 51% da população, o trabalho da equipe de Jair Bolsonaro é ruim ou péssimo.

Já a opinião sobre o que o presidente já fez pelo Brasil segue estável, negativamente: 62% creem que ele fez menos do que o esperado, 21% acham que ele correspondeu às expectativas e para 11%, Bolsonaro fez mais do que o previsto.

Fonte cartacapital
você pode gostar também