Brasil registrou quase 4 milhões de novos empreendimentos formalizados

País ocupa o sétimo lugar na lista de países empreendedores estabelecidos, que representam os negócios com mais de três anos e meio

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


De acordo com dados do Sebrae, o Brasil registrou 3,9 milhões de novos empreendimentos formalizados, como micro e pequenas empresas, em 2021. Ter o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros que têm tentado empreender nos últimos anos. A pandemia foi um fator propulsor dessa tendência, porque boa parte das pessoas que encararam um novo negócio o fizeram por necessidade. No entanto, segundo o Sebrae esse cenário já apresenta mudanças. Em 2021, houve uma queda no chamado empreendedorismo de necessidade, o que deu espaço para o empreendedorismo de oportunidade.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Atualmente, o Brasil ocupa o sétimo lugar na lista de países empreendedores estabelecidos, que representa os negócios com mais de três anos e meio. Diante das mudanças sociais, alta na inflação e crise e econômica, a chegada do ano eleitoral pode assustar pessoas que querem empreender, justamente pela incerteza sobre quem será o governante no próximo ano e quais políticas serão adotadas. No entanto, especialistas avaliam que o cenário atual não é impeditivo para empreender.

O diretor do Sebrae, Marco Vinholi, ressaltou que o empreendedor terá desafios diferentes neste período. “Evidente que as incertezas colocam o empreendedor com um desafio maior em um ano eleitoral. Mas a gente tem acompanhado as pesquisas globais entorno do tema e essas mudanças no cenário político não excluem a possibilidade de empreender. Pelo contrário, também são uma janela de oportunidade”, explicou o especialista em entrevista à Jovem Pan News. Ele apontou também que os novos formatos de negócios, como o e-commerce, fomentaram o empreendedorismo no Brasil.

Fonte jovempan
você pode gostar também
×